Concurso INSS: órgão registra mais de 22 mil cargos vagos.

Concurso INSS. Instituto Nacional do Seguro Social  alcançou o quantitativo de 22.613 cargos vagos no Instituto. Conforme dados divulgados, até o mês de maio de 2019, o INSS registrou a vacância de nada menos que 3.362 servidores. Vagas estas decorrentes de aposentadoria, exoneração, falecimento, dentre outros.

O órgão, que já havia solicitado a autorização de um novo edital com 7.888 vagas para nível médio e superior, teve o pedido negado pelo Ministério da Economia.

Apesar da negativa, o Ministério Público Federal (MPF) deve entrar na justiça com uma Ação Civil Pública contra o Ministério da Economia para que o novo concurso INSS seja autorizado em caráter de urgência, de modo a assegurar que muitos cidadãos não sejam prejudicados por fechamento de Agências do INSS.Concurso Inss

Concurso INSS

Na recomendação feita pelo MPF, o Instituto Nacional do Seguro Social é denunciado pelos gastos expressivos que tem dado para os cofres públicos, com custos até quatro vezes maiores.

O Ministério Público Federal (MPF) encaminhou no último dia 23 de abril, uma Recomendação à presidência do INSS e ao Ministério da Economia para que autorize, em prazo não superior a 30 dias, a realização de um novo concurso público de modo a prover a força de trabalho do órgão e otimizar o tempo de tramitação dos processos no INSS.

Falta de servidor gera prejuízo ao INSS

Os custos são provenientes, em grande parte, de processos judiciais de natureza previdenciária acionados na Justiça Federal. No documento, é evidenciado uma demora na concessão de benefícios, consequência do déficit de servidores nas agências. Somente em 2016, 57,9% dos novos processos estavam relacionados a Direito Previdenciário, conforme dados do TCU apresentados na recomendação do Ministério Público Federal.

Para a instrução dos processos judiciais de natureza previdenciária são utilizadas estruturas da Justiça Federal, da Procuradoria-Geral da Fazenda, do INSS e da Defensoria Pública da União, o que demandou dos cofres públicos cerca de R$ 4,6 bilhões em 2016, a maior parte alocada na Justiça Federal – R$ 3,3 bilhões.

“Enquanto um processo administrativo previdenciário custou, em média, cerca de R$ 894,00, um processo judicial previdenciário de 1ª instância custou R$ 3.734,00; enquanto a perícia administrativa previdenciária custou cerca de R$ 158,55, a perícia judicial previdenciária, realizada nas Justiças Federal e Estadual, custou entre R$ 205,93 e R$ 658,61, acrescidos de 20% dos honorários referentes aos encargos previdenciários, o que implica, portanto, redobradas despesas à conta do patrimônio público”, diz o texto.

Cargos do último Concurso INSS

Técnico do Seguro Social (Nível Médio)

Para concorrer ao concurso Inss no cargo de Técnico é necessário ter certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo segundo grau) ou curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC.

Salário do Técnico do INSS

O Técnico do Seguro Social do INSS inicia na Classe A, de Padrão I, com uma remuneração de R$ 5.447,79, para uma jornada de 40 horas semanais, podendo chegar ao longo da carreira, à Classe Especial, Padrão IV, com remuneração de R$ 9.099,25.

Analista do Seguro Social – Serviço Social (Nível Superior)

Para concorrer ao concurso Inss no cargo de analista é necessário ter diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Serviço Social, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), e registro no órgão de classe específico.

Salário do Analista do INSS

O Analista do Seguro Social do INSS inicia na Classe A, Padrão I, com remuneração inicial de R$ 8.357,00, com uma jornada de 40 horas semanais, podendo chegar ao topo da carreira na Classe Especial , Padrão IV, com valores que atingem R$ 13.033,79.

O que estudar para o concurso INSS?

Vai fazer o concurso INSS? Fique atento ao que é cobrado.

Para o cargo de Analista (Nível Superior), conforme o último edital, foram cobradas as seguintes  matérias:

  • Língua Portuguesa
  • Raciocínio Lógico
  • Noções De Informática
  • Direito Constitucional
  • Direito Administrativo
  • Legislação Previdenciária
  • Legislação Da Assistência Social, Saúde Do(A) Trabalhador(A) E Da Pessoa Com Deficiência
  • Conhecimentos Específicos Para O Cargo De Analista Do Seguro Social

CONHECIMENTOS BÁSICOS PARA O CARGO DE TÉCNICO DO SEGURO SOCIAL

Vai fazer o concurso Inss para nível médio? Fique atento ao que será cobrado. O cargo de Técnico do INSS que exige apenas nível médio foram cobradas as seguintes disciplinas:

  • Ética No Serviço Público
  • Regime Jurídico Único
  • Noções De Direito Constitucional
  • Noções De Direito Administrativo
  • Língua Portuguesa
  • Língua Portuguesa
  • Noções De Informática
  • Conhecimentos Específicos Para O Cargo Técnico Do Seguro Social – Seguridade Social.

ACESSE AQUI O ÚLTIMO EDITAL DO CONCURSO INSS 2015

Veja abaixo alguns trechos do documento enviado ao INSS e ao Ministério da Economia pelo MPF no que diz respeito à Previsão de autorização INSS 2019 – concurso Inss.

Déficit no quadro de servidores do INSS

Segundo levantamento feito pelo MPF, o INSS tem um déficit de cerca de 22 mil funcionários. Além disso, o órgão pontua que pelo menos nove mil servidores podem se aposentar a qualquer momento. “Inúmeras ações judiciais questionando a incapacidade do órgão na prestação de benefícios e uma espera para resposta do pedido que pode chegar a mais de um ano – atingindo, fundamentalmente, idosos, pessoas com deficiência e mulheres em licença maternidade”, revelou o órgão.

A recomendação do MPF é reforçada pela Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC) e a Procuradoria da República no Distrito Federal que também assinam o documento.

MPF recomenda realização do Concurso INSS

“O Ministério Público Federal, por suas agentes, vem expor, considerar e recomendar o que segue: Inúmeras ações judiciais e denúncias recebidas no Ministério Público atestam a incapacidade do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) de dar vazão à demanda de requerimentos formulada pela população, gerando atrasos no agendamento de serviços, na análise de processos administrativos previdenciários e assistenciais e, consequentemente, no deferimento de benefícios.

A mora na resolução dos processos administrativos, que não raro ultrapassa 01 (um) ano de espera, atinge especialmente pessoas idosas, pessoas com deficiência e mulheres em licença maternidade, inviabilizando a concessão ou a manutenção tempestiva do direito à aposentadoria, ao auxílio ou ao benefício assistencial a que fazem jus.

Consta que o atraso na resolução das demandas em curso no INSS deriva do crescente esvaziamento do seu corpo de servidores, cujas vacâncias não vêm sendo sanadas ao longo dos anos.”

Em outro trecho, o MPF recomenda algumas ações ao INSS e Ministério da Economia. Veja.

CONSIDERANDO que incumbe ao Ministério da Economia autorizar a realização de processo seletivo para o recrutamento de agentes e provimento de cargos públicos federais;

Com a finalidade de sanear irregularidades e prevenir responsabilidades por atos ilícitos, o Ministério Público Federal, com base no art. 6º, XX, da Lei Complementar n. 75/1993, RECOMENDA aos titulares do Ministério da Economia e do Instituto Nacional do Seguro Social que:

1) a fim de imprimir, em REGIME DE URGÊNCIA, prazo RAZOÁVEL na resolução dos processos administrativos de competência da autarquia previdenciária, que o Ministério da Economia e o INSS PROMOVAM, no âmbito das suas esferas de poder, os atos necessários à REPOSIÇÃO da força de trabalho da autarquia em quantitativo não inferior às vagas/cargos em aberto acusados pelo Instituto;

2) que o Ministério da Economia AUTORIZE, em prazo não superior a 30 dias, a realização de concurso público para a REPOSIÇÃO da força de trabalho da autarquia em quantitativo não inferior às vagas/cargos em aberto e para a formação de Cadastro de Reserva destinado ao preenchimento de vagas/cargos surgidos ao longo da validade do certame, inclusive resultantes da aposentadoria dos servidores que se encontram em abono de permanência;

3) autorizado o concurso público pelo Ministério da Economia, que o INSS ELABORE cronograma para a realização do certame cujo prazo processual até a posse dos aprovados NÃO ultrapasse 180 dias;

4) que o Ministério da Economia, em conjunto com o INSS, REALIZE estudos para quantificar o número ideal de vagas/cargos, além daqueles já apontados e projetados pelo TCU no Acórdão nº 1795/2014, para posterior provimento, a fim de garantir a prestação dos serviços da autarquia em prazo razoável.

Fixa-se o prazo de 30 dias úteis para que seja informado ao MPF quais foram as providências adotadas pelo Ministério da Economia em cumprimento à presente Recomendação e encaminhadas cópias dos atos delas resultantes ou as razões para o seu não acatamento.

Fixa-se o prazo de 30 dias para que, tão logo autorizado o concurso público, o INSS encaminhe ao MPF cópia do cronograma estabelecido para a realização do certame, bem como informe quais foram as fases já observadas.

Assim que houver a manifestação do INSS e/ou do Ministério da Economia sobre a Recomendação do MPF sobre Previsão de autorização INSS 2019, a equipe do Estúdio Aulas atualizará esta página com as informações mais recentes.

CURSO COMPLETO PARA O CONCURSO INSS 2019
CLIQUE NO BANNER

o quadro de vacância no INSS é superior a 22  mil vagas. A expectativa é de que o Concurso INSS 2019 seja autorizado por meio de decisão judicial até o segundo semestre deste ano e com oferta de vagas em diversas cidades do país.

E se você quiser fazer um teste para saber quais as chances que você tem de passar neste concurso, basta entrar nesta publicação do facebook e digitar EU QUERO.

Concursos Públicos X Reforma da Previdência

Está em tramitação no Congresso Nacional a Reforma da Previdência. Um dos pontos de maior destaque e interesse dentro da reforma é a Medida Provisória – MPV 871 – , que Institui o Programa Especial para Análise de Benefícios com Indícios de Irregularidade, o Programa de Revisão de Benefícios por Incapacidade, o Bônus de Desempenho Institucional por Análise de Benefícios com Indícios de Irregularidade do Monitoramento Operacional de Benefícios e o Bônus de Desempenho Institucional por Perícia Médica em Benefícios por Incapacidade, além de outras providência.

O que prevê esse MPV?

Essa medida visa combater a concessão de benefícios irregulares no âmbito do INSS, além de prevê a produtividade do servidor público no âmbito do INSS. Em síntese: a medida quer acabar com a corrupção no INSS  e acabar com a baixa produtividade por parte de alguns servidores.

Isso pode ser uma excelente indicação de que, para combater a corrupção no INSS, o governo precise ampliar seu quadro de servidores, que hoje conta com um déficit de mais de 10 mil funcionários.

Nesse sentido, a Previsão de autorização INSS 2019 do concurso para o Instituto Nacional de Seguridade Social mostra-se estratégico, pois apesar de no primeiro ano de governo, os Presidentes reduzirem contratações, o aumento do número de servidores em áreas de fiscalização e controle, como o INSS, revela-se como de grande valia, haja vista o aumento na arrecadação, além do combate ao desvio de verbas públicas.

Acompanhe aqui os principais concursos públicos abertos no Brasil

Acompanhe diariamente nossa página para ficar por dentro dos principais editais e Concursos públicos abertos no Brasil e sobre o concurso INSS 2019. E lembre-se de assinar nosso canal do YouTube para ter acesso aos nossos aulões online, ao vivo e gratuitos, lá tem muita dica para você arrebentar no concurso que você quer fazer. Acesse aqui.

Assessoria de Comunicação Estúdio Aulas

Receba por e-mail EM PRIMEIRA MÃO notícias, editais e inscrições para concursos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.