FGV é confirmada a banca do Concurso TJ AL

FGV é confirmada a banca do Concurso TJ AL. Serão 131 vagas para médio e superior.

A assessoria do Tribunal de Justiça de Alagoas informou esta semana em sua página oficial informações acerca do próximo concurso público do Tribunal. Foi aprovada pela comissão responsável a minuta do edital do Concurso TJ AL. Ficou aprovado também o quantitativo de 131 vagas para cargos de nível médio e superior. A organização do Concurso ficará a cargo da Fundação Getúlio Vargas- FGV.

Concurso TJ AL 2017

O concurso TJ AL voltado a servidores do Tribunal de Justiça vai oferecer 131 vagas.

As vagas estão assim divididas:

Nível Médio
-Técnico Judiciário

100 vagas para Técnico Judiciário;

Nível Superior

15  vagas para Analista Judiciário-Oficial de Justiça;
15 vagas para Analista judiciário – Área Judiciária; e
1 vaga para Analista Judiciário – Área de Estatística.

Banca do Concurso TJ AL

Conforme a informação passada pela Assessoria do TJ, os integrantes aprovaram ainda a minuta do contrato que determina que a realização do contrato será firmado com a Fundação Getúlio Vargas –FGV.

“Ela será enviada à organizadora e posteriormente assinada pelo presidente do Tribunal, desembargador Otávio Praxedes, selando dessa forma o compromisso e a efetivação para o nosso concurso”, enfatizou o desembargador Alcides Gusmão da Silva, presidente da comissão.

O desembargador ressaltou ainda que, após a assinatura do contrato entre TJ/AL e FGV, os dois órgãos vão se reunir para definir a data de lançamento do edital.

[divider style=”solid” top=”20″ bottom=”20″]

Veja aqui como de se tornar um ALUNO VIP do Estúdio Aulas, por apenas R$89,90

Concurso TJ AL

Concurso TJ AL

[divider style=”solid” top=”20″ bottom=”20″]

Provas do Concurso TJ AL

A intenção do Tribunal de Justiça de Alagoas é de lançar edital até o fim deste ano de 2017.  De acordo com o presidente da comissão do concurso, as provas devem ocorrer no prazo de 90 dias após a publicação.

Também participaram da reunião o diretor-geral do TJ/AL, Alexandre Sodré, e o subdiretor do Tribunal, Walter Santos, além de Cícero Filho (Sindicato dos Oficiais de Justiça de Alagoas – Sindojus), Sandra Oliveira (Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário de Alagoas – Serjal), Abelardo Laurindo (Diretoria de Gestão de Pessoas do TJ/AL) e Alexandre Moraes (Assessoria de Planejamento e Modernização do Poder Judiciário).

O conteúdo programático deve abranger as seguintes disciplinas, a saber: Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico, Atualidades, Noções de direito, Legislação do Estado e/ou Código de Organização Judiciária.

Requisitos e Atribuições

Para o Cargo de Analista Judiciário – Área Judiciária é necessário ter diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de bacharelado em Direito, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC.

Entre as atribuições da função do Analista da Área Judiciária constam a execução, observada a área de conhecimento em que é graduado o servidor e, por consequência, a categoria funcional na qual se tenha dado o seu ingresso
no serviço público, de tarefas consistentes, com vistas à garantia da eficiência das atividades-meio e das
atividades-fim do Poder Judiciário.

Bem como a realização, no que firme com a especialidade profissional do servidor, de estudos de casos, de exames, de inspeções, de perícias e de avaliações, expedindo os pertinentes laudos ou relatórios; velar pela qualidade e pela eficiência dos serviços relativos ao seu cargo.

Além da interação com magistrados e servidores do Poder Judiciário, oferecendo-lhes, segundo a especialidade que pratique o servidor, a assistência de que careçam; desempenhar outras atividades correlatas dentro do ramo profissional em que qualificado.

Para o cargo de Analista Judiciário – Estatística é necessário ter o diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Estatística, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no respectivo conselho de classe.

Para ser Oficial de Justiça é necessário ter Diploma em Direito.

Já o cargo de Técnico Judiciário é necessário ser graduado em nível médio ou curso técnico profissionalizante equivalente, correlacionado com a respectiva especialidade, quando assim o exigir o exercício do cargo.

As oportunidades podem ser para as áreas Administrativa, Contabilidade, Área de Apoio Especializado ( TI, Operação de Computadores e área Judiciária).

Último Concurso TJ AL

Em 2012, ocorreu o último Concurso TJ AL e teve a organização do Cebraspe/Cespe. À época foi ofertado 174 vagas, sendo 20 para cargos de Técnico Judiciário, 9 de Auxiliar Judiciário, também de nível médio; e 62 de Analista Judiciário Especializado, em várias áreas.

As remunerações variavam entre R$ 1.084,67 a  R$5.789,19, a depender do cargo concorrido e do nível de escolaridade.

Baixe o edital do Concurso TJ AL 2012 para ter acesso ao conteúdo programático.

Na avaliação das provas de 2012 do TJ AL, o Cespe usou da modalidade de Certo/Errado. Mas a diferença foi na avaliação de pontuação. Na apenação, o candidato precisaria errar 4 questões para anular uma certa- 4×1.

O concurso teve as seguintes fases:

1ª Fase – prova objetiva de conhecimentos teóricos, de natureza eliminatória e classificatória.

2ªFase – prova escrita de conhecimentos teóricos, de natureza eliminatória e classificatória.

3ªFase  – prova de títulos, de natureza classificatória.

4ª Fase – comprovação de sanidade física e mental, de natureza eliminatória.

5ª Fase  – comprovação dos requisitos à investidura no cargo, de natureza eliminatória.

Baixe o edital do concurso TJ AL para ter acesso a todas as informações referentes conteúdo programático.

Primeiros Passo concurso TJ AL

Em fevereiro desse ano, foi instituída a comissão que ficaria responsável pela organização do Concurso TJ AL para servidores, com oportunidades para Técnicos e Analistas.

À época, ficou estabelecido o seguinte que a comissão:

Concurso TJ AL – A comissão  responsável será formada por Alcides Gusmão da Silva (presidente), pelo juiz Hélio Pinheiro e pelo diretor-geral do TJ, Alexandre Sodré Arruda, além do diretor-adjunto de Gestão de Pessoas do Tribunal, Klístenes Silva Lessa, e do servidor Alexandre de Caiado Castro Moraes, que será o secretário e Raquel Faião Rodrigues, presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário de Alagoas.

Ainda será feito o levantamento do quantitativo de vagas que deverão ser preenchidas; portaria contendo os integrantes será publicada sexta, dia 17/02, de acordo com informações dadas pelo site do Tribunal.

O concurso visará ofertar vagas para os cargos de Técnico Judiciário, sendo necessário nível médio, e auxiliar judiciário, também sendo necessário nível médio. As remunerações giram em torno de R$ 4.339,20 para o cargo de técnico e R$ 2.493,39 para auxiliar judiciário.

A comissão ainda fará o levantamento do quantitativo de vagas que deverão ser preenchidas. A escolha da organizadora do certame também ficará a cargo do grupo.

Jornalista Soraia Cantanhede

Receba por e-mail EM PRIMEIRA MÃO notícias, editais e inscrições para concursos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.