Concurso INSS: órgão solicita mais de 10 mil vagas

Concurso INSS. O INSS espera nova autorização do Ministério do Planejamento para preencher, por meio de concurso público, cerca de 10.468 vagas em caráter de urgência. Desse total, 7.888 são referentes ao novo concurso INSS e 2.580 de candidatos excedentes da seleção do Instituto Nacional do Seguro Social de 2015, cuja válida até 5 de agosto. Leia abaixo mais sobre o novo Concurso INSS.Concurso INSS mais de 10 mil vagas solicitadas

As informações são da extraídas da Nota Técnica nº 03 de 2018, encaminhada ao Planejamento e que exige uma autorização imediata.

Na Nota, o Instituto Nacional do Seguro Social volta a pedir ao governo as autorizações.

O INSS informa que a Nota Técnica serve para ratificar:

“a urgência na recomposição continuada do quadro permanente de pessoal do Instituto Nacional do Seguro Social. mediante a ampliação do número de vagas do concurso público autorizado (de 2015) e, posteriormente, a autorização para realização de novo concurso público”.

Concurso INSS

O instituto enfatiza em seu pedido, que embora tenha ocorrido há pouco tempo concurso público no INSS para provimento nas carreiras do Seguro Social e na carreira de perito médico previdenciário, a recomposição do quadro de servidores do INSS não tem sido proporcional ao número de evasões.

Confira aqui a Nota Técnica expedida pelo INSS sobre a urgência de novo Concurso INSS

Uma excelente notícia aos concurseiros de todo o país. A partir de 2019 devem ser retomadas as autorizações para concursos federais. A confirmação veio do Assessor Especial do Ministério do Planejamento, Arnaldo Lima. Com isso, o concurso INSS devem ser liberado em breve, ainda mais pelo grande déficit de servidores na Casa.

Situação atual do INSS

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) passa por uma grande defasagem no quadro de pessoal. Uma das razões são as aposentadorias que ocorrerão em poucos anos. Aproximadamente 42,8% dos seus servidores se aposentarão até 2027, daí a urgência do novo Concurso INSS.

Recentemente a Federação Nacional de Sindicatos de Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps), chegou a colocar na pauta o tema “concurso público já!”. Em junho, a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social (CNTSS) encaminhou ao MPDG um documento no qual informa que um dos seus assuntos reivindicados é a abertura do novo concurso.

Veja uma parte do documento enviado pela CNTSS: “Recomposição da força de trabalho no quadro de servidores do INSS. É grave a situação do contingente de pessoal, no INSS, para o atendimento da demanda diária por serviços em suas Unidades, tanto nas unidades de atendimento ao público, quanto nas unidades administrativas. Com o crescente número dos pedidos de aposentadoria de servidores, no órgão, os impactos para a categoria é o aumento do adoecimento no trabalho, em função da sobrecarga de atividades. Urge que sejam chamados, em sua totalidade, os classificados no último concurso do INSS (800 Técnicos do Seguro Social e 150 Analistas do Seguro Social), bem como a autorização de novo concurso público para o INSS, recompondo a estrutura do quadro de servidores, tanto no atendimento ao público, quanto para a área administrativa, responsáveis por manter em funcionamento a prestação dos serviços públicos aos usuários da Previdência Social. O cenário é de aproximadamente de 34% do quadro de servidores do INSS, em abono de permanência. Efetivada a aposentadoria, o INSS entrará em colapso, sem condições de atender à população e aos órgãos de controle”.

Último pedido

O INSS em 2016 fez o último pedido ao MPDG. O Instituto solicitou um total de 7.051 oportunidades entre os cargos de técnico do seguro social, analista do seguro social e perito medico previdenciário.

Das vagas, 3.627 foram para técnico, com exigência de nível médio. A remuneração inicial é de R$ 5.344.87, já incluindo o auxílio-alimentação no valor de R$ 458.  As outras oportunidades foram para os cargos de analista do seguro social com 1.894 vagas e para perito medico previdenciário com 1.530.

Para o cargo de analista do seguro social é necessário possuir nível superior em diversas áreas como, serviço social, administração, engenharia, direito, pedagogia, psicologia, comunicação, ciências sociais, arquitetura e letras, entre outras. A remuneração inicial é de R$ 7.954,09, incluindo o benefício.

E para o cargo de perito médico previdenciário, os interessados devem possuir graduação em medicina e registro no respectivo conselho regional. O inicial é de R$ 8.988,41, também com o auxílio.

Déficit de servidores

Hoje, o INSS conta com um déficit de 20 mil servidores em todo o país, sendo que a defasagem maior fica por conta do cargo de técnico. Com isso, o Instituto não consegue realizar um atendimento com excelência à população.

Governo retoma concursos públicos

O Governo Federal voltará a realizar Concursos em 2018.

Os concursos estavam suspensos desde 2016. A medida foi para conter o excesso de gasto com pessoal nas contas públicas, que registrou, nos últimos anos, um aumento superior a R$ 100 bilhões.

Mas o Ministro ressaltou que os concursos serão comedidos. Ou seja, a abertura de edital será limitada ai número de servidores que deixarem o cargo, por qualquer dos casos de vacância. Segundo os dados apresentados por Dyogo Oliveira, a abertura de novos concursos públicos vai gerar um impacto de R$ 600 milhões em gastos.

Concursos em 2018

O Ministro foi cauteloso em sua resposta, limitou-se apenas a dizer que :

Até o momento não temos definição do que serão esses concursos. Serão muito poucos. Vai ter órgão que vai sair gente, e não vai entrar ninguém. Vai ter órgão que não vai sair ninguém e vai entrar gente. Há lugares em que sobra gente e há lugares em que sobra gente. Vamos distribuir melhor os servidores, acrescentou o ministro do Planejamento.

Grandes concursos público em 2018

Um dos concursos públicos 2018 mais esperados, sem dúvida, é o do Ministério Público da União- MPU. As últimas informações dão conta de que o edital do concurso MPU 2018 deverá ser lançado em setembro/outubro desse ano de 2018.

O motivo do adiamento do concurso, que não aconteceu em 2017, foi a Emenda Constitucional 95/2017, que institui um novo regime fiscal no país.  A nova seleção para o MPU será para as carreiras de técnico e analista.

O MPU é um dos melhores órgãos para prestar concurso, haja vista o grande número de nomeados em todas as edições anteriores. Atualmente, há cerca de 1549 cargos vagos no MPU. Deste total, 1.058 vagas são de Analista e 311 cargos vagos para a função de Técnico do MPU.  Leia mais sobre o concurso MPU 2018.

Receba por e-mail EM PRIMEIRA MÃO notícias, editais e inscrições para concursos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.