Concurso PM-SP já tem banca definida

Concurso PM-SP já tem banca definida. Vagas para oficiais.

Concurso PM-SP tem banca confirmada. A Polícia Militar do Estado de São Paulo (PM/SP) confirmou em seu Diário Oficial, ontem ,22 de agosto, a empresa que ficará à frente do novo concurso da corporação. A Vunesp será a responsável pela seleção de ingresso no curso de formação de oficiais da PM de Barro Branco.

Das vagas do concurso PM-SP

O governador do Estado de São Paulo autorizou 2.421 vagas para a corporação. Destas, 221 são destinadas ao curso de formação de oficiais. O restante, 2.200, será para o próximo concurso voltado ao cargo de soldado da PM-SP, cuja banca não foi escolhida ainda, embora especule-se que a Vunesp organize também o concurso para soldado da PM-SP.

Exigências para concorrer ao Curso de Oficiais da PM-SP

Os interessados a uma vaga ao cargo de Oficial da PM-SP é indispensável ter ensino médio completo, o antigo 2º grau; além de ter idade entre 18 a 30 anos, na data da posse, e não da inscrição; altura mínima de 1,60 m para candidatos do sexo masculino e 1,55 m, no caso de candidatas do sexo feminino. Outra exigência é possuir carteira de habilitação nas categorias “B” a “E”.

http://blog.estudioaulas.com.br/2017/08/saiu-edital-da-pmdf/

Da remuneração dos oficiais da PM-SP

Os aprovados no concurso serão submetidos ao curso de formação de oficiais que tem duração de quatro anos. Nesse primeiro ano recebem o valor de R$ 2.946,54, já incluso o adicional de insalubridade de R$ 634,78.
Já no segundo ano, com esse adicional, a remuneração vai para R$ 3.106,99, passando para R$ 3.414,53 no terceiro e R$ 3.690,23 no último do curso de formação.

Progressão na carreira de oficial

Findado o curso de formação de oficiais e em um tempo de seis meses a um ano, os novos oficiais passam a categoria de aspirante a oficial, recebendo nessa mudança a remuneração de R$ 6.037,35. Quando progredirem ao cargo de segundo tenente, a remuneração chega a R$ 6.353,79.

O candidato pode ter tatuagem?

A resposta está na Lei 1.291 que trata do ingresso na Polícia Militar do Estado de São Paulo, veja :

Artigo 3º – O candidato ao ingresso não poderá apresentar tatuagem que, nos termos do detalhamento constante nas normas do Comando da Polícia Militar:
I – divulgue símbolo ou inscrição ofendendo valores e deveres éticos inerentes aos integrantes da Polícia Militar;
II – faça alusão a:
a) ideologia terrorista ou extremista contrária às instituições democráticas ou que pregue a violência ou a criminalidade;
b) discriminação ou preconceito de raça, credo, sexo ou origem;
c) ideia ou ato libidinoso;
d) ideia ou ato ofensivo aos direitos humanos;
III – seja visível na hipótese do uso de uniforme que comporte camisa de manga curta e bermuda, correspondente ao uniforme operacional de verão.

Das etapas do concurso

Os candidatos ao curso de Oficial do Barro Branco serão submetidos a seleção composta de seis etapas: provas objetivas e dissertativa, teste de aptidão física, inspeção de saúde, avaliação psicológica, avaliação de conduta social e análise de documentos.
As provas abarcam conhecimentos nas áreas de história, filosofia, sociologia, geografia, língua portuguesa, língua inglesa ou espanhola, matemática, noções de administração pública e noções básicas de informática.

Jornalista Soraia Cantanhede

Receba por e-mail EM PRIMEIRA MÃO notícias, editais e inscrições para concursos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.