Concurso Polícia Federal: Pedido avança no MPDG

Concurso Polícia Federal: Pedido avança no MPDG

Aumenta a expectativa para a autorização pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG), para realização do novo concurso Polícia Federal. Um dos indícios que o pedido avançou foi que o processo passou por diversos setores dentro do MPDG. Foram 22 setores, e atualmente, o pedido se encontra em fase de análise na Divisão de Concursos Públicos do MPDG.

Os cargos

O objetivo da corporação no concurso da Polícia Federal é preencher 1.758 postos, sendo 600 para o cargo de escrivão, 600 para o cargo de agente, 491 para delegado e 67 para perito.

Nos cargos de agente e delegado, o processo de liberação de verbas já tramita desde 2015, enquanto para os cargos de escrivão e agente uma nova solicitação foi encaminhada posteriormente.

É importante ressaltar que, a Policia Federal não precisa mais de autorização do Ministério para a realização de concursos públicos por conta do decreto 8.326, de 10 de outubro de 2014. O órgão necessita apenas de um parecer sobre as condições financeiras para o preenchimento de vagas. Segundo ainda o decreto, a PF pode iniciar novo concurso para seus cargos sempre que o quadro de pessoal estiver com um déficit de pelo menos 5% dos servidores.

Para a investidura nos cargos de escrivão e agente é necessário ter nível superior completo em qualquer área de formação. Para perito, nível superior em áreas específicas, e para delegado, superior em direito, com pelo menos três anos de atividade jurídica ou policial, comprovados na data da posse. Para todos os cargos, os aprovados também deverão possuir carteira de habilitação a partir da categoria “B”, quando da posse.

Ótima remuneração

Um dos grandes atrativos de quem for fazer o concurso Polícia Federal, são as excelentes remunerações, ainda mais depois do reajuste sancionado no final do ano passado pelo governo federal.

Os salários para os cargos de agente e escrivão, passou de R$ 9.160.20 inicial, para R$ 11.897.86 e auxílio-alimentação no valor de R$ 458. Além disso, as categorias contarão com mais dois reajustes, em janeiro de 2018 e janeiro de 2019, subindo, respectivamente, para R$ 12.441,26 e R$ 12.980,50.

Já para os cargos de perito e delegado a remuneração passou de R$ 17.288.85, em dezembro do ano passado, para R$ 22.102.37. As carreiras também vão contar com mais dois reajustes, subindo para R$ 23.130,48 em janeiro de 2018 e R$ 24.150,74 em janeiro de 2019. A jornada de trabalho para os dois cargos é de 40 horas semanais.

Outros reajustes  

Os aumentos também repercutem nas categorias posteriores. Para os agentes e escrivães, na segunda classe, as remunerações, com o benefício, sobem para R$ 12.374,65, indo para R$ 12.940,69 em janeiro de 2018 e R$ 13.502,41 em janeiro de 2019. Para a primeira classe, R$ 14.405,33 este ano, R$ 15.067,83 em 2018 e R$ 15.725,27 em 2019. Na classe especial, R$ 17.497,24 este ano, R$ 18.306,60 em 2018 e R$ 19.109,79 em 2019. Para perito e delegado, na segunda categoria, R$ 22.265,68 este ano, R$ 23.710,07 em 2018 e R$ 24.756,42 em 2019. Na primeira, R$ 25.897,24 em 2017, R$ 27.105,60 em 2018 e R$ 28.304,74 em 2019. Finalmente, na classe especial, R$ 28.720,24 este ano, R$ 30.062,70 em 2018 e R$ 31.394,91 em 2019.

 

CONCURSO PF

Polícia Federal – PF

Déficit de servidores

Atualmente, a PF tem necessidade de 13.300 servidores, segundo dados da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef). A Federação reforça ainda, que hoje a maior necessidade na PF é para o cargo de agente que, conta com nada menos do que 6.400 postos em aberto, seguido da área administrativa, com necessidade de 5.300 servidores. Além disso, para escrivães são necessárias 1.200 contratações, além de 400 para papiloscopistas.

Missão

A missão da Polícia Federal é exercer as atribuições de polícia judiciária e administrativa da União, a fim de contribuir na manutenção da lei e da ordem, preservando o estado democrático de direito.

Últimos concursos Polícia Federal

Com relação aos novos concursos previstos, para agente o último concurso ocorreu em 2014, quando foram registrados 98.101 inscritos para a oferta de 600 vagas. Para escrivão, a última seleção foi em 2012, com 83.619 inscritos para 350 vagas. Para perito e delegado, os últimos certames ocorreram em 2012, com 35.800 inscritos para a oferta de 100 vagas de perito e 46.633 participantes para 150 postos de delegado. Para todos os cargos, a organizadora foi o Cespe.

As provas

Para perito, o concurso Polícia Federal contou com provas objetivas e discursiva, testes de aptidão física, exame médico, avaliação psicológica e análise de títulos. A parte objetiva teve 120 itens, sendo 50 de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos. Os aprovados em todas as fases foram submetidos a um curso de formação profissional.

No caso de delegado, o Cespe formulou provas objetiva e discursiva, exames de aptidão física, exame médico, avaliação psicológica, análise de títulos e prova oral, além do curso deformação. A parte objetiva contou com 120 questões e a discursiva, com três questões dissertativas e elaboração de peça profissional.

Já para perito, as opções foram para as áreas de ciências contábeis ou econômicas, engenharia em diversas especialidades, ciências da computação, geologia, química, biomedicina, medicina, odontologia e farmácia.

 

CONCURSO POLICIA FEDERAL

Clique aqui e veja a matéria completa da PM-SP

 

Clique aqui e conheça os melhores cursos para você se preparar em diversos concursos. Repense seu modo de estudar!!

concurso policia federal

Jornalista: Gabriella da Matta

Receba por e-mail EM PRIMEIRA MÃO notícias, editais e inscrições para concursos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.