Concurso TJDFT 2020: Tribunal encerra o ano com 419 cargos vagos

Uma excelente notícia aos candidatos que aguardam pelo concurso TJDFT 2020. Foi atualizado nesta segunda-feira, dia 30 de dezembro, o quadro de cargos vagos de técnicos e analistas.

Conforme informações do Portal da Transparência do TJDFT, o número de cargos vagos já chega a 419, entre técnicos e analistas.

São 209 cargos vagos em Analista Judiciário (diversas áreas) e 210 cargos vagos na função de Técnico Judiciário. Veja abaixo mais detalhes.

Concurso TJDFT 2020

Segundo o quadro atualizado de cargos vagos do TJDFT, são 419 vacâncias. Confira quais carreiras há mais cargos vagos.

Cargos Vagos de Analista – TJDFT

Cargos vagos Técnico Judiciário – TJDFT

Dentre os cargos de maior destaque de nível médio estão o de Técnico Administrativo, Técnico em Enfermagem e Técnico em Programação de Sistemas. Veja abaixo o quadro de cargos vagos TJDFT Técnico:

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios é um dos certames mais esperado para o início de 2020 – concurso TJDFT 2020.

Para a realização do novo concurso TJDFT 2020 é necessário a elaboração de um estudo de viabilidade, seguido da elaboração de um projeto básico, contendo todas as informações essenciais, tais como: cargos, áreas que serão ofertadas, cronograma do edital, e como se dará a contratação da banca, se por pregão ou dispensa de licitação.

Após esta fase, o contrato com a banca organizadora será assinado e publicado, em seguida, o edital do Concurso TJDFT poderá ser lançado. Caso o edital saia ainda em 2019, as provas do novo concurso TJDFT 2020 serão apenas no início de 2020.

Por que focar no TJDFT?

O concurso TJDFT é um dos certames que mais chama além das vagas ofertadas.

Conforme o portal da transparência do TJDFT, o Tribunal convocou 754 aprovados o último concurso, sendo 570 para a carreira de Técnico Judiciário – Área: Administrativa e 244 para Analista Judiciário – Área: Judiciária.

A partir de janeiro de 2019, o salário do Analista Judiciário do TJDFT passou para uma remuneração de R$ 12.455,30, sendo, R$ 5.189,71 o salário base acrescidos de mais R$ 7.265,59 de Gratificação por Atividade Judiciária.

Enquanto que o Técnico Judiciário do TJDFT passou a ter uma remuneração inicial R$ 7.591,39 de remuneração, sendo, R$ 3.163,07 a remuneração base acrescidos de mais R$ 4.428,29 de Gratificação por Atividade Judiciária.

Prepare-se: cursos para o TJDFT

TJDFT tem que fazer concurso, porque não tem mais edital vigente

Em abril de 2018, chegou ao fim a validade do Concurso TJDFT. O Tribunal não pode mais prorrogar a validade do último concurso e nem contratar sem que haja a realização de Concurso TJDFT 2019.

Último Edital TJDFT foi em 2015

Em 2015, foi lançado o último edital do concurso TJDFT> Na ocasião, foram ofertadas oportunidades para os cargos de Analista e Técnico Judiciário, com requisitos de nível superior e médio, respectivamente.

último concurso do TJDFT teve a banca Cebraspe-Cespe como organizadora oficial do certame. O concurso público de 2015 foi destinado ao preenchimento de 80 vagas e formação de cadastro de reserva nos cargos de Analista Judiciário e Técnico Judiciário do Quadro de Pessoal do Órgão.

Prova do TJDFT

A prova objetiva contou com 50 questões de conhecimentos básicos, e 70 de conhecimentos específicos (conforme tabela abaixo). Além disso, houve prova discursiva. Cada prova objetiva foi constituída de itens para julgamento, agrupados por comandos. O julgamento de cada item foi CERTO ou ERRADO, de acordo com o(s) comando(s) a que se refere o item.

Na folha de respostas, para cada item, tiveram dois campos de marcação: o campo designado com o código C, que deverá ser preenchido pelo candidato caso julgue o item CERTO, e o campo designado com o código E, que deverá ser preenchido pelo candidato caso julgue o item ERRADO.

Cargos de Nível Superior TJDFT 2015

Analista Judiciário

Para o cargo de Analista Judiciário foram oferecidas 43 vagas. As chances foram para as seguintes Áreas ou Especialidades: Análise de Sistemas, Biblioteconomia, Psicologia, Suporte em Tecnologia da Informação, Medicina (Clínica Médica, Ginecologia-Obstetrícia, Neurologia, Pediatria e Psiquiatria), Odontologia.

Para concorrer é necessário nível superior na respectiva área e em alguns casos registro no Conselho Regional da categoria.

Houve oportunidade ainda para o cargo na Área Judiciária e para a Especialidade de Oficial de Justiça Avaliador.

A remuneração inicial mensal é de R$ 8.863,84, além de benefícios, como auxílio alimentação de R$ 799, e a jornada de trabalho é variável de acordo com o posto escolhido.

Cargos de Nível Médio TJDFT 2015

Para as funções de nível médio, houve uma oferta de 37 vagas nas Áreas Administrativa, que exige apenas o nível médio completo,  e de Apoio Especializado – Especialidades: Enfermagem e Programação de Sistemas, para este é necessário curso técnico na área.

Os cargos de nível médio têm remuneração inicial de R$ 5.425,79, para uma jornada de trabalho de 40 horas semanais, além de benefícios, como auxílio alimentação de R$ 799.

Quais as vantagens e benefícios do TJDFT

Apesar de ser um Tribunal de Justiça do Distrito Federal, o TJDFT é um tribunal Federal. Conforme estabelecido na Constituição Federal de 1988, em seu art. 21, XIII, compete à União, organizar e manter o Poder Judiciário do Distrito Federal.

A Constituição também estabelece, em seu capítulo III, art 92, a estrutura e a competência do Poder Judiciário Brasileiro e, em seu item VII, destaca os “Tribunais e Juízes dos Estados e do Distrito Federal e dos Territórios”. É dessa forma que o TJDFT é tratado sempre que citado na Carta Magna.

Ou seja, os servidores do TJDFT serão regidos pela lei 8.112/90, que dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos civis da União, das autarquias e das fundações públicas federais.

Plano de Saúde do TJDFT

Os candidatos aprovados no próximo concurso do TJDFT farão jus a vários benefícios, plano de saúde, um dos melhores de Brasília, bem como serviço odontológico interno de primeira qualidade, que abrange quase todas as especialidades médicas, apto ao atendimento emergencial e clínico, tanto no fórum de Brasília como nos das cidades satélites.

Trabalhar perto de casa

Em quase todas as cidades-satélites do Distrito Federal há fóruns e há previsão de criação de outros fóruns com objetivo de suprir a demanda processual, o que permite ao servidor ser lotado perto de sua de sua residência.

Capacitação TJDFT

Os servidores do Tribunal de Justiça do Distrito Federal dispõem ainda de uma escola de capacitação e aperfeiçoamento. A Escola de Administração Judiciária oferece educação corporativa, visando ao desenvolvimento e aprimoramento de habilidades dos servidores. Há creches, onde o servidor pode deixar seu filho enquanto trabalha e uma biblioteca com enorme acervo de livros, que é considerada uma das melhores do Serviço Público.

Academia

É disponível também aos servidores/colaboradores uma academia interna, na SEDE, que consta de apoio de professor para instruções. Há também um restaurante com bom atendimento e preço acessível. Há, ainda, a quem interessar, um sindicato e uma associação fortalecidos que ajudam a amparar os direitos do servidor.

Teletrabalho no TJDFT

O TJDFT vem implementado, ao longo dos anos, o Teletrabalho, em que o servidor realiza o expediente remotamente de casa. São regulamentados pelas resoluções 12/2015 e 12/2016. Terão prioridades no pedidos, os casos em que:

  • for acompanhar cônjuge ou companheiro que foi deslocado ou se deslocou temporariamente por motivo justificado, para outro local do território nacional ou para o exterior;
  • servidores com deficiência ou que tenham filhos, cônjuges ou dependentes com deficiência;
  • mulheres gestantes e lactantes;
  • pessoas que demonstrem habilidade de auto-gerenciamento de tempo e organização.

Prepare-se: cursos para o TJDFT

Cargos e Requisitos do TJDFT

O novo Concurso TJDFT 2019 deverá manter seus requisitos, quais sejam:

Analista Judiciário – Área: Judiciária

Requisitos: diploma,devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Direito, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Atribuições: desenvolver atividades relacionadas ao suporte técnico às funções dos magistrados, à elaboração de relatórios, de pesquisas e de pareceres de natureza jurídica, preparo e execução de atos referentes a processos judiciais, bem como assessoramento às áreas jurídicas.

Analista Judiciário – Análise de Sistemas

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior na área de Informática, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), ou diploma, devidamente registrado, de conclusão de qualquer curso de nível superior acrescido de curso de pós-graduação em Ciência da Computação de, no mínimo, 360 horas, fornecido por instituição reconhecida pelo MEC.

Atribuições: desenvolver atividades de nível superior relacionadas com desenvolvimento, implantação e manutenção de sistemas informatizados.

Analista Judiciário – Biblioteconomia

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em Biblioteconomia, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no Conselho Regional da categoria.

Atribuições: desenvolver atividades de nível superior referentes à coordenação, à supervisão, à programação ou à execução especializada de trabalhos de pesquisa, estudo, organização, registro e controle bibliográfico de documentos e informações, bem como à orientação e ao assessoramento de maneira geral ao usuário.

Analista Judiciário – Psicologia

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em Psicologia, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no Conselho Regional da categoria.

Atribuições: desenvolver atividades relacionadas à coordenação e à supervisão de ações que visem à promoção da saúde mental e ocupacional, bem como à formação de políticas de recursos humanos, de benefícios sociais e de desenvolvimento organizacional.

Analista Judiciário – Oficial de Justiça Avaliador Federal

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Direito, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

Atribuições: desenvolver atividades que consistem na execução de citações, notificações, intimações, execuções de medidas preventivas e assecuratórias, penhoras, arrestos, sequestros, despejos, buscas e apreensões, avaliações de bens e valores, praça de bens imóveis, reintegrações e imissões de posse e demais diligências ordenadas pelo juízo e lavratura dos respectivos autos e certidões nos processos.

Prepare-se: cursos para o TJDFT

Técnico Judiciário – Área: Administrativa

Para o cargo de nível médio, o próximo Concurso TJDFT 2018 deverá também manter a seguinte exigência:

Requisitos: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo segundo grau) ou curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC.

Atribuições: desenvolver atividades que consistem na execução de tarefas relacionadas à redação de expedientes simples e(ou) padronizados, operação de microcomputador, atendimento ao público, ações relativas ao andamento dos processos judiciais e administrativos, bem como transportes de processos e documentos em geral.

ÚLTIMO EDITAL TJDFT CESPE

Receba por e-mail EM PRIMEIRA MÃO notícias, editais e inscrições para concursos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.